Economia circular vai determinar presença de resinas em embalagens

Matéria original publicada no site Plásticos em Revista.

0
138
Economia circular vai determinar presença de resinas em embalagens
Imagem: Revista Sem Plástico.

Seduzido por incentivos da União Europeia ao uso de material reciclado em embalagens, fabricantes franceses de iogurtes substituem cada vez mais os tradicionais potes termoformados de poliestireno por PET. Segundo o diretor da consultoria Eunomia Joe Papineschi, em seminário do portal Icis, esta é a resina mais reciclada. Inicialmente, a economia circular determinará a presença de resinas em embalagens.

Além disso, o vento também sopra a favor do poliéster em relação a determinados recipientes de polipropileno para alimentos e bebidas, acentuou o analista. O pano de fundo dessa mexida é o avanço na taxação de embalagens plásticas na Europa.

Ainda segundo Papineschi, Itália e Reino Unido, por exemplo, já adotam essas tarifas que, ao estimular o uso de reciclado, caminham para determinar a presença de alguns plásticos  em embalagens; cenário azul com fundo dourado para PET reciclado grau alimentício. O único polímero pós consumo recuperado e internacionalmente aprovado para uso em contato direto com alimentos.

As mudanças nos hábitos de consumo instauradas pela pandemia, com efeitos diretos na cadeia plástica, também não passam em branco diante do consultor.

Conheça mais detalhes sobre as vendas de produtos plásticos reciclados, na presença de resinas em embalagens através da matéria original publicada no site Plásticos em Revista.

Comentários