O uso de embalagens plásticas para alimentos

0
100

O plástico é útil para TUDO! No entanto, a área mais beneficiada é a de alimentos e bebidas. Isto porque a matéria prima se torna essencial para transporte dos itens; conservação e embalo; além da praticidade que as embalagens plásticos para alimentos oferecem.

Dentre todos os plásticos utilizados, atualmente existe uma grande variedade de embalagens no mercado. Entre eles, o polietileno é um dos mais procurados, junto dos seus derivados (PET, PEAD, PEBD); o prolipropileno (PP); o poliestireno (OS) e o ácido poliláctico (PLA).

Embalagens plásticas para alimentos mais utilizadas

Inicialmente, para o uso desses materiais, é fundamental reconhecer as variáveis de um determinado alimento ou bebida. Os motivos principais dessas escolhas são por fatores que devem ser levados em consideração como: possíveis toxicidades a serem passadas para o alimento; modo de descarte; armazenagem; conservação e transporte.

A maleabilidade do plástico é o conceito de maior relevância para sua escolha na hora de armazenar alimento. Isto é, com este atributo é possível guardar qualquer tipo de alimento, com diferentes formatos.

Além dos materiais já citados acima, há um novo formato de embalagem por meio dos plásticos transparentes (PVC), ou o cloreto de vinila, também conhecido como policloreto de vinil, que são essenciais para o uso de embalagens plásticas no conceito “grab and go”.

Supermercados e padarias adotaram recentemente este termo utilizado em inglês que traduz: pegar e partir. Ele fornece produtos selecionados, encontrados com mais frequência levando alimentos saudáveis; estes são embalados a fim de que o cliente possa examinar o produto e partir, garantindo maior facilidade no transporte.

Regularização de produtos

Conforme citado acima, qualquer embalagem e material destinados ao contato com alimento podem transferir substâncias. Por este motivo, a necessidade de escolha é essencial. Não é à toa que a Anvisa regulamenta materiais e estabelece requisitos para garantir a segurança de uso dos produtos.

Então, se você tem dúvidas de qual deles funciona melhor para o seu caso, já existe a opção de adquirir uma cola aqui no blog. Todavia, é de competência da Agência regulamentar controlar e fiscalizar alimentos e suas embalagens.

Mas afinal, quais os tipos de embalagens regulados pela Anvisa

Segundo o próprio portal

“Todo material destinado ao contato direto com alimentos e ou bebidas, nacional ou importado, deve atender ao disposto na legislação sanitária de materiais em contato com alimentos, uma vez que substâncias presentes nestes materiais podem migrar para os alimentos, o que pode representar risco à saúde humana.

Além das embalagens, incluem-se nos materiais destinados ao contato com alimento utensílios de cozinha, embalagens descartáveis, bem como partes de equipamentos utilizados na fabricação de alimentos que tenham contato direto com estes”.

Saiba mais no Portal da Anvisa – Regularização de produtos – Alimentos

Vantagens do uso de embalagens plásticas para alimentos

As embalagens plásticas atendem a todos os requisitos de segurança. Sejam eles para manter as propriedades dos alimentos; serem resistentes a poluição; ergonômicas; leves e geralmente transparentes. Além desses elas também:

  • Possuem capacidade de conservação de alimentos perecíveis. Sua colaboração no processo também reduz desperdício e pode conserva-lo, mantendo não só o sabor, mas também o seu valor nutricional;
  • É cômodo e prático. Ou seja, sua busca é geralmente por plásticos transparentes que deem maior visibilidade, conforme o que mercados e padarias já apresentam. Outro formato é que ele apresenta versatilidade em todos os formatos, seja na visualização, promovendo a escolha do produto; para embalar e carregar;
  • É seguro e higiênico, pois protege contra contaminação e evita sua exposição. Sem contar que geralmente seu formato transparente e de fácil visualização favorece que as pessoas não toquem nos alimentos.

Por fim, todas essas qualidades são atributos que anualmente vem promovendo mais facilidade para a vida das pessoas. E não é para menos, tendo em vista os argumentos positivos. Até mesmo pensando no meio ambiente, há formatos de plástico biodegradáveis que planejam que o material possa ser destruído facilmente por algum agente biológico assim que entrar em contato com o solo ou o mar, por exemplo.

Fantástico, não é mesmo? Continue acompanhando o blog da Feiplastic para saber mais.

Comentários