Braskem aumentará sua capacidade de produção de plástico verde a partir de 2022

Por InfoMoney

Primeira linha de bioplástico do mundo fabricada em escala industrial tem como matéria prima o etanol de cana-de-açúcar e é conhecida pela marca I’m greenTM

Plástico verde tem como matéria prima o etanol de cana-de-açúcar
Imagem de Albrecht Fietz por Pixabay 

Há uma década, a Braskem produziu o primeiro plástico verde em escala industrial em meio à inauguração da planta Eteno Verde, no Polo Petroquímico de Triunfo (RS). A linha de produtos batizada de I’m greenTM evoluiu ao longo dos anos. Depois de investimentos que somaram US$ 290 milhões, a planta com capacidade de produzir 200 mil toneladas colocou a Braskem no posto de líder mundial no mercado de bioplásticos. Neste ano, a companhia anunciou que vai aumentar a capacidade de produção para 260 mil toneladas anuais a partir de 2022.

Leia também:

A ampliação reflete a dedicação de diversos profissionais destacados exclusivamente para realizar pesquisas sobre o tema. Com a expansão da produção de plástico verde, o negócio colocará a Braskem ainda mais próxima de uma de suas metas: ampliar o portfólio de I’m green™ para incluir, até 2025, 300 mil toneladas de resinas termoplásticas e produtos químicos fabricados com conteúdo reciclado; e, até 2030, 1 milhão de toneladas destes produtos.

Essa é uma seleção de conteúdo da Reed Exhibitions. Para continuar lendo, visite o site InfoMoney com a matéria completa.